Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub
Pode usar as abreviaturas abaixo discriminadas para realizar pesquisas no conteúdo dos verbetes do DPLP, através da opção "Pesquisar nas definições". Para informações mais detalhadas sobre as opções de consulta no DPLP, deverá aceder à secçãoseção Como consultar.

Classificações gramaticais:

abrev. abreviatura
adj. adjectivoadjetivo
adv. advérbio
advers. adversativa
art. artigo
auxil. auxiliar
card. cardinal
caus. causal
comp. composição
compar. comparativa
conj. conjunção
contr. contracçãocontração
coord. coordenativa
cop. copulativa
def. definido
dem. demonstrativo
det. determinante
disj. disjuntiva
elem. elemento
f. feminino
fin. final
frac. fraccionáriofracionário
gén. género
indef. indefinido
integr. integrante
interj. interjeição
interr. interrogativo
intr. intransitivo
loc. locução
m. masculino
mult. multiplicativo
num. numeral
núm. número
ord. ordinal
pess. pessoal
pl. plural
poss. possessivo
pref. prefixo
prep. preposição
pron. pronome, pronominal
rel. relativo
s. substantivo
símb. símbolo
suf. sufixo
tr. transitivo
v. verbo

Palavra do dia

ri·ti·do·plas·ti·a ri·ti·do·plas·ti·a
(grego ruthís, -ídos, prega, ruga + -plastia)
substantivo feminino

[Cirurgia]   [Cirurgia]  Cirurgia plástica que visa eliminar rugas.

pub

Mais pesquisadas do dia

Dúvidas linguísticas


Recebi a correção de um texto que fiz para minha prova de redação e foram reportados 2 erros apenas.

1º “erro”: Precisava descrever o fato de não abuso e utilizei-me da construção de uma palavra prefixada por in-, levando em conta que o mesmo atendia minha necessidade para a construção, resultando no termo inabusivo. No contexto era necessário concordar em gênero e número, obtendo assim inabusivas. Estaria incorreto?

2º “erro”: Utilizei o termo profícuo na seguinte frase: “Questão de caráter complexo e de difícil solução profícua...”. Sinceramente, acredito que a professora realmente não compreendeu o significado do termo e ou até o desconhece visto que ela não reportou erro de redundância (onde uma vez pensei que toda solução fosse profícua, mas logo discordei pois é possível uma solução não ser vantajosa) ou qualquer outro tipo de erro possível.

Para os dois “erros” ela escreveu apenas o seguinte comentário: “Evite termos difíceis, fale fácil!”. Minha composição nesses casos está correta?

...

Os dados que nos fornece relativamente ao primeiro “erro” assinalado não são suficientes para emitir opiniões sobre a sua (in)correcção. O que lhe podemos indicar é que o adjectivo inabusivo não se encontra averbado pelos principais dicionários de língua. Ainda assim, inabusivo obedece às regras de boa formação morfológica, tal como outros casos atestados lexicograficamente: inactivo, inafectivo, inafirmativo, etc.
Quanto ao segundo “erro” assinalado, o que parece causar estranheza nessa construção é a dupla adjectivação da palavra solução (“difícil solução profícua”), que dificulta a interpretação desse sintagma e, por conseguinte, de toda a frase. Se utilizarmos apenas o primeiro adjectivo, como em “Questão de carácter complexo e de difícil solução.”, verificamos que a frase se torna mais clara. Deve ter sido por essa razão que o comentário registado na sua redacção pedia para evitar termos difíceis, dado que, neste caso, turva o sentido que se pretende transmitir. O uso de termos “difíceis”, característicos de um registo de língua mais formal, não é, porém, condenável, é opcional, sendo sobretudo uma questão de estilo. O que convém não fazer é utilizar abusivamente esses termos, o que pode dar uma falsa ideia de erudição.

...

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/abreviaturas.aspx [consultado em 31-07-2015]